0

Seu Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Qual a diferença entre alimentos produzidos no modelo convencional, orgânico e agroecológico?

CONVENCIONAL
O cultivo convencional é o que faz uso de agrotóxicos, fertilizantes sintéticos e pesticidas para a otimização do processo de produção agrícola. Além disso, é usual a prática das monoculturas, em que o agricultor faz o plantio de uma única espécie – o que prejudica a recuperação e manutenção do solo. A agricultura convencional, por se valer de mecanismos e tecnologias artificiais para a proteção da lavoura, é considerada muito agressiva tanto ao meio ambiente quanto à saúde humana.
Como consequência, tem-se a degradação do solo, contaminação do solo e corpos hídricos no entorno das plantações, contaminação de reservas subterrâneas de água, os chamados lençóis freáticos, desmatamento e desequilíbrio do efeito estufa. Em relação à saúde humana, estudos comprovam danos associados à ingestão de alimentos contaminados por quantidade excessiva de agrotóxicos, o que pode causar disfunções hormonais, contaminação de leite materno, má formação do feto e dificuldades no desenvolvimento das capacidades cognitivas, além de serem substâncias possivelmente carcinogênicas.

 

ORGÂNICO
O termo Agricultura Orgânica apareceu por volta de 1920, quando surgiram movimentos e manifestações contrários à adubação química e a favor da prática de culturas baseadas nos processos biológicos naturais. Inicialmente, os movimentos foram agrupados em quatro grandes vertentes: a agricultura orgânica, biodinâmica, biológica e natural. Em meados de 1970, essas vertentes foram agrupadas e nomeadas como agricultura alternativa, o que nos dias atuais é conhecido por Agricultura Orgânica.
A forma de plantio na produção orgânica, no que diz respeito à agricultura, não faz uso de agrotóxicos, sementes geneticamente modificadas (transgênicos) e fertilizantes sintéticos. Em relação à pecuária, o gado deve ser criado sem remédios ou hormônios.

 

AGROECOLÓGICO
Já a agroecologia, é a junção harmônica de conceitos das ciências naturais com conceitos das ciências sociais. Ela tem como princípio chave a diversidade e o fator humano, visando sempre a sustentabilidade ecológica, econômica, social, cultural, política e ética. A agroecologia é uma ciência e um movimento social. Suas práticas possuem dimensões tecnológicas, sociais, políticas e econômicas. Além de não usar venenos, ela vai além: realiza o manejo sustentável, valoriza as sementes tradicionais e cultiva alimentos em harmonia com a natureza e a cultura local.